Cartaz_Nazaré_1920x1080_Teresa_V2

NAZARÉ RECEBE SEGUNDA ETAPA DO CIRCUITO NACIONAL DE BODYBOARD CRÉDITO AGRÍCOLA 2020 COM FILHOS DA TERRA A ESPREITAR O PÓDIO!

O Circuito Nacional de Bodyboard Crédito Agrícola 2020 vai este fim-de-semana (dias 3 e 4 de Outubro) à Nazaré, capital mundial das ondas grandes, para a reformulada segunda etapa da corrida aos títulos nacionais open masculino e feminino. Recorde-se que, há duas semanas, aquela que deveria ser a segunda etapa, em Peniche, teve de ser remarcada por força do ciclone Alpha, que se abateu sobre aquela península do Oeste.

Após a etapa inaugural do circuito, em Santa Cruz, o mês passado, Daniel Fonseca e Joana Schenker iniciaram a defesa da camisola verde Crédito Agrícola (que distingue os campeões em título), da melhor maneira, ao vencerem as respetivas competições, mas na Nazaré, os nazarenos Dino Carmo e Teresa Almeida, vice-campeões nacionais do ano passado, querem mostrar que quem manda nas ondas “lá de casa” são eles.

 “Vou para qualquer campeonato com a intenção de ganhar e a surfar em casa, muito mais”, começa por dizer Dino Carmo, um dos bodyboarders portugueses em atividade com maior experiência internacional, recordando:

 “Competir em casa motiva-me ainda mais. Lembro-me o primeiro Mundial em que competi aqui e consegui um bom quinto lugar.”

Teresa Almeida alinha pelo mesmo diapasão de Dino e diz-se motivada:

 “É muito bom ter um campeonato em casa. Ao que tudo indica pelas previsões será na Praia da Vila e não na Praia do Norte, mas é bom surfar ali, já ganhei lá alguns campeonatos na época em que fazia o Esperanças e tenho boas recordações.”

De facto, no fim-de-semana da competição, a Praia do Norte da Nazaré deverá ter ondas gigantes, mais adequadas ao “tow in surfing”, em que os atletas são rebocados para as ondas do que a um campeonato de bodyboard, mas para Dino Carmo, a alternativa da Praia da Vila não será uma escolha de segunda, antes pelo contrário:

“Uma coisa é certa: vamos ter ondas de bodyboard. A Nazaré, seja com ondas grandes ou pequenas, tem quase sempre ondas adequadas à nossa modalidade. É por isso que 95 por cento dos locais são bodyboarders e poucos se dedicam ao surf.”

Mais uma vez, Teresa Almeida concorda, acrescentando: “Vamos ter condições bastante razoáveis, sobretudo se tivermos em conta que na Praia do Norte, ao que tudo indica, vamos ter ondas só surfáveis em tow in. Mas acima de tudo, acredito que a Praia da Vila nos dará muitas alegrias neste campeonato.”

Mesmo que a família e os amigos, que com certeza estariam na areia a torcer pelos da casa, estejam desaconselhados a fazê-lo pelas medidas de contingência anti-COVID.

É verdade, infelizmente não vamos poder ter público, o que é uma pena para mim e para os meus colegas da Nazaré, mas em compensação vou dar o meu melhor para lhes dar uma vitória que possam assistir na transmissão do webcast”, diz Teresa Almeida.

Dino Carmo conclui ainda a conversa com palavras de incentivo à organização que diz, enfrentou “um grande teste” com a remarcação da etapa de Peniche:

“Esta organização está de parabéns por tudo o que tem feito. Enfrentou um teste difícil com a etapa de Peniche mas soube continuar e tem todo o meu apoio. Ando desde muito novo a competir em Nacionais, já vi muita coisa e agora vejo um novo caminho e é motivante ver este circuito transmitido em direto, é motivante subir estes degraus, como atleta e apoiante deste desporto. Isto mostra que o bodyboard está bem vivo e assim continuará!”

 Pode acompanhar a transmissão em direto no canal de youtube da BBoard TV

 

Calendário Circuito Nacional de Bodyboard Crédito Agrícola 2020

 

1ª etapa – Santa Cruz, 22 e 23 Agosto

2ª etapa – Nazaré, 3 e 4 de Outubro

3ª etapa – Peniche, 17 e 18 de Outubro

4ª etapa – Póvoa de Varzim, 24 e 25 de Outubro

AF_Cartaz_Esperancas_Etapa1_v2

O Futuro do Bodyboard Nacional vai surfar à Nazaré

Nacional de Esperanças Competição arranca dias 11 e 12 de Maio

Nacional de Esperanças Competição arranca dias 11 e 12 de Maio

As mais brilhantes promessas do Bodyboard Nacional acorrem dias 11 e 12 de Maio à Nazaré para a primeira etapa do Circuito Nacional de Bodyboard Esperanças Competição (escalões Sub-16 e Sub-18 masculino e Sub-18 feminino).

Quem se deslocar à Nazaré para assistir ao espectáculo de bodyboard protagonizado por estes jovens não sairá desiludido pois estarão na água atletas com provas dadas nos melhores palcos nacionais e internacionais.

Nomes como os do campeão nacional sub-18 em título e vice-campeão europeu sub-16, David Vedor, do campeão do circuito europeu júnior Rodrigo Lopes, da campeã europeia júnior Filipa Broeiro ou da vice-campeã nacional Mariana Rosa, entre outros, como o talentoso local  e figura de cartaz Tomás Meca, são garantia de grandes performances nas mundialmente famosas ondas nazarenas.

David Vedor, bodyboarder de Carcavelos que se sagrou campeão sub-18 em 2018, não mede as palavras no que toca à época que arranca na Nazaré: “Para esta etapa, as expectativas são as melhores, ganhar a etapa e…o circuito, claro. Sei que não será fácil pois a nossa geração tem evoluído imenso. Dentro deste lote, quero destacar o Joel Rodrigues que apesar de ter apenas 14 anos já anda a fazer mossa no open e é um bom exemplo do que temos neste esperanças.”

Rodrigo Lopes, vencedor da etapa nazarena o ano passado espera que tudo se repita, as condições e…o resultado: “Estou motivado para repetir a vitória do ano passado. Já vi as previsões para sexta e espero que se mantenham para o fim-de-semana. Acima de tudo, gostaria de surfar umas ondas boas na Praia do Norte e se estivesse igual ao ano passado, com condições clássicas, seria o ideal!”

Tomás Meca, o local de 16 anos que dá literalmente corpo ao cartaz desta etapa inaugural do Esperanças competição da Federação Portuguesa de Surf, manifesta grande otimismo para este fim-de-semana de bodyboard: “Estamos com bons fundos de areia na Praia da Vila e na Praia do Norte pelo que devemos ter boas ondas. Estou a recuperar de uma lesão nos discos lombares mas tenho treinado muito e espero aproveitar o fator casa e o conhecimento da praia para arrancar um bom resultado.”

Na competição feminina, Mariana Rosa é uma das cabeças de cartaz numa das gerações de jovens atletas mais fortes desde há muito tempo e que também integra a campeã Filipa Broeiro ou as irmãs Padrela, Madalena e Teresa. Vice-campeã nacional sub-18 e open, a carcavelense está muito motivada para este campeonato, pois une o útil ao agradável: “Foi aqui o início de todo. O espírito, o convívio, é tudo muito grato para mim. E depois, o nível está muito elevado e mesmo que vencer o esperanças não seja a maior ambição da minha época, é um excelente treino competitivo pois estão aqui algumas das minhas maiores adversárias no Open e puxam bastante por mim.”

O facto de o Nacional Esperanças competição arrancar na Nazaré é a cereja no topo de um bolo muito apetitoso, refere: “Gosto muito de surfar aqui, quase sempre apanhamos boas ondas nestas praias, ondas com força e que permitem trabalhar bem e exprimir o meu surf. Quanto a resultados, quero apenas fazer o meu melhor e ir o mais longe possível.”

Esta etapa inaugural da competição é organizada pelo CDAN – Clube de Desportos Alternativos da Nazaré sob a chancela da Federação Portuguesa de Surf e com o apoio da Câmara Municipal da Nazaré.